Dicas

TRATAMENTO PARA INTOXICAÇÃO ALIMENTAR

Olá amigos, no mês passado sumi alguns dias por conta de uma intoxicação alimentar devido ao consumo de sushi.
Que pe-rren-gue… não tive forças pra nada! Foi algo que me deixou completamente pra baixo e muito fraca. No sabado a noite comi o sushi e sabe quando você percebe que a comida não lhe cai bem?
No domingo pela manhã, acordei super estufada com a barriga inchada, almocei um pouquinho mesmo sem fome mas continuava mau. Até que no começo da tarde começou a dar o maior embrulho no estomago, diarreia, vomito, sensação da temperatura oscilando, falta de apetite e como resultado fraqueza. 

Na segunda feira de manhã não sentia nada de fome e nem sede, nada mesmo, nem vontade de sair da cama, depois começaram mais sintomas como diarreia e vomito. Claro que não poderia ficar assim, então para não ficar desidratada fiz uma solução de soro caseiro:

🔹1 litro de água filtrada
🔹1 colher de sopa bem cheia de açúcar ou 2 colheres rasas de açúcar mascavo (20 g)
🔹1 colher de café de sal (3,5 g)

Misturei todos os ingredientes e bebi pequenos goles várias vezes ao longo do dia, na mesma proporção de líquidos perdidos através do vômito e diarreia.  O soro caseiro serve para combater a desidratação porque ele repõe a água e os sais minerais perdidos. Lembrando que o meu problema estava em fase inicial e em casos de desidratação grave procure imediatamente um hospital,  alguns casos são resolvidos somente com soro injetável e o uso de antibióticos.

Com a intoxicação o sistema digestivo fica muito fragilizado, o intestino vira um caos e a imunidade baixa. Então é super importante comer os alimentos certos para tratar os sintomas, aliviar e abreviar. Optei por sopas, caldos e smothies e, à medida que fui me sentindo melhor, passei a inserir novos  alimentos.

 

 

Na terça feira comecei a inserir smothies como este de banana com abacate com água. A couve inseri um dia até me dar conta que contém muitas fibras e nos primeiros dias não é muito indicada e posteriormente é melhor quando coada.

De modo geral a banana batida com água filtrada é uma boa opção e bastante nutritiva, além de ser mais saborosa por ser naturalmente docinha o que facilita ao paladar.

 

 

 

   

  Ao longo da semana conforme fui melhorando comecei a inserir algumas sopas e cremes (Não exatamente como a da foto ao lado). Optei por legumes mais leves, bastante caldo e nada de proteína animal, pelo fato de que eu não estava conseguindo aceitar bem certos alimentos e outra que as proteínas levam um tempo de digestão bem maior, assim como as leguminosas e grãos.
Fiz sopas e cremes bem cozidas de modo que tudo ficasse quase como um purê, teve de abobrinha, chuchu, couve-flor entre outros legumes e tubérculos, com temperos como cebolinha, cominho, alho, cúrcuma, que contém propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes potentes. Claro que os temperos devem ser intercalados e utilizados com moderação, tudo em excesso se torna prejudicial. Eliminei o café e utilizei alguns chás de ervas frescas, como o chá de hortelã, entre outros chás que podem aliviar e acalmar as dores estomacais

 

 
Uma das coisas mais importantes durante o tratamento para Intoxicação alimentar é beber muita água, não só no tratamento, mas é que neste período a gente deve consumir muita água e prestar atenção na qualidade desta água. Por isto nem pense em beber água da torneira. A água que vem nas torneiras ou mesmo em garrafinhas de água mineral passam por processos que reduzem a qualidade biológica natural da água. E ao passar pelos centros de tratamentos acabam acumulando: sulfato de alumínio, sulfato de cobre, cloro, flúor, metais pesados que eliminam as bactérias presentes na água.

Caso você não tenha um bom filtro de água em casa, procure ferver a água antes de beber, assim evitará a ingestão de mais bactérias.

  

 Quem me acompanha nas redes sociais sabe que faço uso do Kefir de Água e o uso de alimentos probióticos auxiliam na recuperação da flora intestinal estimulando o sistema imunológico, porém neste momento encapsulados tem resultado mais eficaz.

Desse modo, é preferível os probióticos manipulados aos naturais (como kefir e kombucha).
Então minha nutri querida @sabrinalentz.nutri recomendou o uso de Probióticos encapsulados com revestimento entérico que chegam viáveis e proporcionam uma absorção mais adequada. E em conjunto com os probióticos a L-glutamina que ajuda restaurar a saúde intestinal e permite uma melhor recolonização da microbiótica intestinal por ser um importante anti-inflamatório. A glutamina é um dos aminoácidos mais presentes e importantes no corpo é encontrada em alta escala no sangue e nos músculos, garantindo um bom sistema imunológico.  Existem dois tipos de Glutamina, ambas podem ser manipuladas ou adquiridas em lojas de  suplementos, que são o modo livre (L-Glutamina) e Glutamina peptídeo. A  Glutamina peptídeo é utilizada para fins musculares, já que a L-Glutamina beneficia o tecido do intestino delgado e permite melhorar a absorção de nutrientes.

Durante este período suspendi os treinos do Crossfit por motivos óbvios, mau tinha forças para sair da cama, então foi preciso poupar energia para que o corpo pudesse combater as bactérias ruins.

Este foi um pouco do que tenho feito nestes últimos dias a fim de fortalecer meu organismo e melhorar a saúde e compartilho aqui um pouco das minhas experiencias. Vale lembrar sobre a individualidade de cada um e a importância de um acompanhamento profissional, principalmente aos que são diabéticos, pois níveis de insulina e glicose podem ser afetados.

Posteriormente segui uma dieta bem rigorosa por 30 dias, rigorosa significa: nada de doces, bebida alcoólica, farinhas, grãos, praticamente o que eu já estava fazendo. Enfim uma alimentação mais limpa possível com comida de verdade. Já estou bem melhor e voltei a treinar graças!!!

 

 

 

 

 

You Might Also Like

No Comments

Leave a Reply

ACOMPANHE

Categorias