Dicas

Alimentação Low Carb e Paleo



Olá queridos!
Volta e meia, aparece uma receita Low Carb ou Paleo aqui no blog e surgem algumas duvidas, pois para alguns é um tema bastante familiar, para outros nem tanto. Então vamos falar um pouquinho mais sobre este tema.
Bem a minha vida mudou completamente de rumo quando eu descobri a Intolerância a lactose, por conta disto descobri a alimentação funcional e passei a escolher melhor meus alimentos. E claro que buscamos sempre evoluir, então depois de seguir uma alimentação um pouco melhor, comecei a pesquisar mais sobre os alimentos industrializados, carboidratos, gorduras, açucares e afins. 

O que você deve ter ouvido falar sobre alimentação LCHF, provavelmente foi que devemos comer bichos e plantas, comida de verdade, aquelas que sempre você vai encontrar na natureza! Se o alimento passou por processos industriais ou adição de componentes químicos está fora de cogitação. E que nem toda gordura é a “bruxa má” claro que estamos falando das gorduras naturais. Ok!

Podemos chamar todas as dietas LCHF (low carb high fat = Menos carboidrato, mais godura) de cetogênicas, pois elas usam a gordura como fonte de energia ao invés da glicose. Algumas dietas que induzem a cetose que são a dieta atkins, mediterrânea, dukan e paleo. A palavra cetogênica vem de “cetose”, que é a fase do catabolismo que ocorre quando o fígado trabalha de maneira a transformar as gorduras ingeridas em ácidos graxos e corpos cetônicos, o que na sequência vai se transformar em energia para as atividades do dia a dia. Ela é um estágio do metabolismo do nosso corpo, que acontece quando há ausência de glicose no organismo.
Em suma, a cetose é uma atividade do organismo em prol de combater os efeitos negativos da gordura a fim de proporcionar mais saúde e bem estar.

Entre todas acredito que a Paleo se aproxima mais do conceito de uma alimentação limpa: enquanto na dukan, principalmente há consumo de industrializados e isto fica longe de ser uma alimentação funcional. Principalmente pela utilização de alimentos de calorias vazias (alguns possuem vitaminas adicionadas artificialmente, assim como saborizantes). Sabemos que evitar glúten não é comprar um pão sem glúten ou evitar doces não é comprar biscoito “Belvita integral” neh?

 

Children carrying loads of clay in British brickyard

A história da alimentação nacional foi atingida pela Revolução Industrial em vários aspectos, sobretudo devido ao desenvolvimento das indústrias alimentares, pois os alimentos eram fabricados artesanalmente e passaram a ser produzidos por poderosas fábricas, além disto passamos a refinar nossos grãos, inventamos a margarina entre outros.

Então depois de evoluirmos tanto, chegou a hora de regredir. O estilo Low Carb ficou muito famoso no Brasil no fim dos anos 90 e começo do novo século. Passou despercebida por alguns anos, apesar de nunca ter sido totalmente esquecida, e agora, após 2010 com a publicação do livro Dukan Diet no Reino Unido.

 

paleo

Pintura Rupestre

PALEO: A dieta paleolítica é mais um regime existente para quem procura o emagrecimento. O nome paleolítico vem da era paleolítica, quando existiam os seres humanos pré-históricos. Nessa era, houve o surgimento da agricultura, ou seja, nossos ancestrais começaram a utilizá-la como forma de alimentação, de forma a ficarem fortes e saudáveis para o cotidiano de caças e lutas.
Nesta altura a alimentação ficou menos variada e começaram a surgir doenças que até então não eram frequentes. Até a estatura média do Homem diminuiu. A entrada dos cereais e posteriormente a revolução industrial são dois marcos na história que fazem diferença na saúde, pois a prevalência de certas doenças foi alterada.
O período PALEOLÍTICO se refere ao período antes da agricultura, onde éramos caçadores coletores. Nossos ancestrais viviam com o que caçavam e coletavam e eram livres de problemas cardíacos, diabetes, obesidade entre outros.

Isto significa, Comer comida de verdade, tanto para quem busca por qualidade de vida ou deseja manter ou ganhar peso.

PRIMAL:  A abordagem primal, permite consumo de laticínios, para quem os tolera bem: queijos (de preferência os mais gordos), iogurtes, leite fermentado, manteiga, creme de leite fresco. 

LOWCARB HIGHT FAT: (LCHF) e Very Low Carb Ketogenic (VLCKD ou Cetogênica) – abordagens ideais para emagrecer com saúde, sem passar fome. Controlar a ingestão de carboidratos faz com que o corpo use a gordura como principal combustível e no caso da VLCKD, corpos cetônicos. Também são abordagens usadas como forma terapêutica para diversas doenças tais como: doenças autoimunes, SOP (síndrome dos ovários policísticos), síndrome metabólica, diabetes, esteatose hepática, bipolaridade, depressão, entre outras.

O que é comida de verdade?

Esqueça o que você aprendeu na escola sobre pirâmide alimentar e pare de ficar pensando na quantidade de calorias dos alimentos quando vai escolher o que vai comer. Para ter refeições mais saudáveis, o segredo é seguir uma regra simples: mais comida de verdade e menos processados e ultra processados.

A evolução da alimentação

Hoje, as pessoas obtém a maior parte de suas calorias de grãos refinados, açúcar, e óleos vegetais. Elas sujeitam-se a estresse crônico, levam vidas sedentárias e vivem em ambientes fechados. Hoje, as pessoas têm mais diabetes, doença cardíaca, câncer e obesidade do que nunca antes.
Nossa alimentação anda cada vez mais refinada, os carboidratos formam nesse momento a maioria do que comemos: pães e produtos de padaria, bolos e doces, massas. Todos feitos com farinhas mais refinadas o possível para terem maior durabilidade, inclusas em todas as refeições, no pão do café da manhã, no macarrão do almoço e no jantar aparece o pão de novo ou o macarrão instantâneo. Sem contar quando já jantou e vem a sobremesa e ainda repete a sobremesa. Isso é um sinal, de como o carboidrato está fora de controle.alimentacao-do-homem

Seja qual deles escolher ou se adaptar melhor, o fato é que sabemos onde estamos errando, então abuse de produtos naturais, sem processamento industrial. Troque a padaria e o supermercado pela verdureira, pela feira (melhor ainda se for de orgânicos). Comida de verdade não possui rótulos, nem códigos de barras: Nós evoluímos comendo bichos e plantas. COMA O MAIS NATURAL POSSÍVEL!
Evite alimentos com ingredientes e aditivos com nomes impronunciáveis, dignos das suas aulas de química orgânica.
Reduza o teor de carboidratos caso queira emagrecer ou tratar diabetes, esteatose hepática ou hipercolesterolemia (REDUZIR NÃO É CORTAR)
Não se entupa de gordura (Mesmo que a gordura seja boa, que tenhamos equilíbrio)
Coma apenas quando tiver fome, tenha bom senso (No fundo você sabe o que não é pra comer e o que é exagero!)

Vale lembrar que não existe uma única dieta, somos diferentes, cada um tem suas necessidades e características, a chamada individualidade biológica. Considere estas orientações como uma visão geral. Não existem cardápios prontos e sim autoconhecimento. Os tempos mudaram, então adapte sua alimentação à sua realidade, seus horários, sua cultura e seus costumes. É muito fácil fazer isso tudo com comida de verdade!

Esta pesquisa foi baseada em um estudo sobre a evolução da alimentação da especie humana. Este post não substitui orientações médicas. As informações aqui fornecidas têm por objetivo ajudar o leitor a tomar decisões embasadas sobre sua saúde. Entretanto, antes de começar a seguir uma nova rotina alimentar com base no que foi mencionado acima, consulte um profissional da área da saúde e verifique o que é mais indicado para você.

Fontes:
Livro: A nova dieta revolucionaria do Dr.Atkins – Dr.Atkins
Livro: Porque Engordamos e o que fazer para evitar – Gary Taubes
Livro: Good Calories, Bad Calories – Gary Taubes
Livro: The paleo answer – Dr. Loren Cordain
Livro: Em defesa da Comida – Michael Pollan
Livro: Cozinhar, uma historia natural da Transformação – Michael Pollan
Livro:  A dieta do Paelolitico – Dr. Loren Cordain
Livro: Real food – Nina Planck
Livro: Energia Paleo – Mark Sisson
Livro: A dieta dos nossos ancestrais – Caio Augusto Fleury

Blog: Dr. José Carlos Souto: www.lowcarb-paleo.com.br
Blog: www.saudeprimal.com.br
Site: www.marksdailyapple.com
Site: www.dukandiet.co.uk
Site: www.consultarnutricionista.com
Site: www.emagrecerdevez.com

Documentário: Cooked – Michael Pollan
Documentário: Muito além do Peso (Way Beyond Weight)
Documentário: Forks over Knives (Garfos ao invés de Facas)
Grupo Facebook: https://goo.gl/z90W0Y

A ideia deste post foi repassar um pouco de cada estilo, poderíamos aprofundar muito mais dentro de cada um deles, porém o post ficaria extenso demais. Já fico feliz que você esteja lendo até aqui. Caso queira dialogar mais sobre algo que não foi mencionado, deixe um comentário. E obrigada pela visita 🙂

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    julianna
    28 de janeiro de 2017 at 16:43

    ( =’o’= ) Boa tarde! Eu sou de Brasília e acompanho a pouco tempo o seu trabalho, mas já a admiro muito, Parabéns pelo sucesso! gostaria de saber se a dukan tem alguma contra indicação?

    • Reply
      Jeane
      17 de fevereiro de 2017 at 18:05

      Olá Juliana, muito obrigada! Fico feliz que esteja gostando seja sempre bem-vinda.
      Sobre a dieta dukan até onde verifiquei, não é recomendado em casos de: diabetes insulinodependante, gravidez e insuficiência renal severa.
      Mas independente do seu objetivo, seria muito importante você fazer uma avaliação com um profissional que trabalhe com esta linha de alimentação para verificar sua individualidade e assim poder proporcionar bons resultados. Beijos

    Leave a Reply

    ACOMPANHE

    Categorias